terça-feira, 15 de outubro de 2013

Só hoje

Só um dia bastaria, uma beira de mar acompanhada de um céu repleto de estrelas. Talvez só cinco minutos bastariam, ou quem sabe algumas folhas de rabiscos repletas de palavras, besteiras juvenis, anseios e desejos. Segurar sua mão, olhar teus olhos que demonstram um vazio e ao mesmo tempo a resposta para todas as perguntas.
Só um dia, sem hora, compromisso e muito menos programação. Só um sorriso bobo e teu abraço confortante. Só sentar ao teu lado e observar, escutar tua voz tranquilizante dizendo palavras de um futuro bom. Só brigar por qualquer trivialidade já esperando seus diversos pedidos de desculpas e promessa de que será para sempre.
Só tuas explicações, dúvidas, medos, te ouvir e poder te confortar com minha presença. Só um dia, uma música e um rabisco banal. Só teu perfume, teu toque, teu falar ao meu ouvido e teu rosto adormecendo ao meu lado.
Só uma fala, uma frase, uma promessa, uma carta, um sentimento, um e só um amor, que não é só um dia.