terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Vitrine

Sempre pensei que deveria acordar pensando no futuro, pensando em família, escola, amigos, na festa do final de semana, na roupa que iria comprar,em quem estava me apaixonando.Mas hoje tenho receio de tantas coisas rotineiras e pensamentos lógicos,acho que de tanto acordar imaginando o impossível e ir dormir percebendo que não sou nada nessa bola gigante me fez encarar a realidade.A cada exagero um risco, a cada desejo um receio,é que talvez todos estejamos parados em nossos próprios relógios , calculando cada segundo para melhor ser aproveitado,onde para muitos é só através desta vitrine com etiquetas na qual somos colocados, nos permitimos ser.E como calculam nosso preço?Pois bem , todos sabemos,é a marca que usamos, a foto na festinha da hora, com quem andamos, aliás, com quem andamos?É a foto com mais de cem curtidas na rede social,parece ridículo né?Mas é verdade,acho não, tenho pura e total vergonha de em momentos fazer parte disso,onde por vezes vou dormir e penso que medíocre sou,que inútil.Calculamos as pessoas e as admiramos por inúmeras vezes seguindo critérios com total insignificância, queria poder acreditar no que esta por dentro, nesta essência que muitos acham cafona, pois o legal é o pegador, é a menina com "corpão", não importa mais se reconhecem a verdadeira existência, e achar o verdadeiro motivo de estarem aqui.Enquanto muitos enriquecem outros morrem,e seguimos todos os dias como cavalos sendo guiados, enxergando apenas em linha reta.
Amanhã acordo e com outro pensamento, de que para mim a vitrine não mais importa, de que realmente meus conceitos são significantes, mesmo que estes não agradem os "juízes". E que a cada momento perdemos a chance de dizer e de demonstrar o que sentimos ou queremos de melhor, e não pretendo mais perder esta.Por mais que não agrade, é de minha vontade.